sábado, 26 de novembro de 2011

A REVOLUÇÃO DA COR

A revolução da cor

Por Adriana Scartaris

Como profissional de design vejo de perto o que o mercado define como tendência em design de interiores e arquitetura.
Vivo há pelo menos dez longos anos a “ditadura do branco e bege básico”. Nada contra ambientes claros, iluminados, cheios de branco e bem elegantes. São lindos e atemporais.  Mas será que todos, todos mesmo adoram essa proposta ou é simplesmente medo de errar?
Folheando as revistas de decoração dos últimos anos encontro inúmeras lindas propostas de ambientes, que vão do “branco mais branco” ao “branco menos branco” com toques de “bege mais bege” e “bege menos bege”. Confesso que tenho achado tudo isso muito entediante.

LIVING - PROJETO ADRIANA SCARTARIS

Em todas as primeiras reuniões que fiz com clientes nos últimos anos para tratar do conceito do projeto ouvi o mesmo pedido: Adoro tudo bem clarinho, com muito branco! Quero minha casa assim.
 DORMITÓRIO - PROJETO ADRIANA SCARTARIS
Como profissionais podemos criar belas propostas monocromáticas. Mas sempre a mesma proposta? Precisávamos de algo novo. Já estávamos sentindo que o fim da era glacial na decoração estava se aproximando.
 COZINHA - PROJETO ADRIANA SCARTARIS

Parece que a cor invadiu tudo de uma hora para outra. Vitrines dos shoppings exibem manequins vestindo misturas densas de cores vibrantes.  As bancas exibem capas de revistas de vários segmentos diferentes com cores fortes e contrastantes.
Andando pelas ruas vejo algo ainda mais surpreendente: Fachadas de residências e prédios comerciais surgem a cada dia coloridíssimas como que recriando prédios que sempre estiveram ali e nunca foram notados. Tenho visto esquinas e ruas com mais de 10 cores diferentes nas fachadas.  Um toque de rebeldia como que afirmando que agora tudo pode e quanto mais, melhor!
Que acontecerá com as propostas de design de interiores que virão daqui para frente? Teremos mais liberdade e poderemos aquecer nossos espaços e nossos corações com o calor das cores? Nossos clientes sentirão necessidade de colorir um pouco mais seus espaços? A cor veio para ficar?
 ACREDITE. MANDEI FAZER ESTE SOFÁ PARA MEU QUARTO

Certamente é um caminho sem volta.
Devemos perdoar alguns excessos eufóricos comuns a toda revolução que abre caminho para o novo. Excessos que certamente virão em um banho de cores primárias, secundárias, complementares e outros tantos outros contrastes até ontem impensáveis.
Em pouco tempo tudo se encaixará e o equilíbrio voltará aos espaços que produziremos no dia a dia.

O que me encanta e faz feliz é sentir que estamos voltando as nossas origens de povo solar e vibrante. Somos coloridos. Essa é nossa vocação e as cores certamente nos fazem bem porque nos “trazem de volta”.
Que venham as cores!





PROJETO
EMPÓRIO GOURMET - CASA COR TRIO 2011



CONCEBIDO POR:
ADRIANA SCARTARIS, ERICA MARE, ITA RODRIGUES, JULIANA JUNQUEIRA, NELIA FAY e RENATA COPPOLA




fotos SIDNEY DOLL

quarta-feira, 13 de julho de 2011

QUARTA ACESSIVEL

domingo, 5 de junho de 2011

Joalheria Conceito - Casa Cor SP 2011

Casa Cor 2011 tem Joalheria Conceito






Espaço promove inclusão social e cultural com acessibilidade e reconhecimento do patrimônio arquitetônico de SP.


Design, arquitetura, artes plásticas, inclusão cultural, acessibilidade e consciência urbana. Estes são alguns dos elementos que compõem e inspiram o projeto JOALHERIA CONCEITO, que integra a 25ª Casa Cor SP (de 24 de maio a 12 de julho)



O projeto é assinado pela designer de interiores Adriana Scartaris como co-autora, e tem parceria com a artista plástica Simone Kestelman. Com referências na arquitetura de São Paulo, a JOALHERIA CONCEITO reúne diversos segmentos da criatividade e da cultura nacional.




Joalheria Conceito: Inspirações na arquitetura, no design e na moda


A JOALHERIA CONCEITO foi desenvolvida para a marca Fabrizio Giannone, que tem a mulher paulistana como referência para suas criações. Para o espaço de 100 m2, as profissionais se inspiraram na própria cidade de São Paulo: obras arquitetônicas que tivessem como uso a inclusão social e cultural. Estas referências foram usadas para criar o espaço, os móveis e os detalhes. 


 pufe OCA criado por Adriana Scartaris e desenvolvido especialmente para o projeto

O Auditório do Parque Ibirapuera e o Masp são o ponto de partida para a criação dos balcões da joalheria.  Cartão postal de São Paulo, a Oca, de Oscar Niemeyer, é representada em pufes que ambientam o espaço. Já a Marquise do Parque Ibirapuera, também do arquiteto carioca, inspirou o desenho escultural do tapete da loja. Ele conduz os visitantes e integra os elementos do ambiente. O Viaduto Santa Ifigênia, no Vale do Anhangabaú, foi a inspiração para criar a passarela de desfiles da JOALHERIA.



A moda também serviu de plataforma de conteúdo para o projeto: os visitantes encontram manequins e inspirações fashion na passarela da JOALHERIA CONCEITO.


Acessibilidade e inclusão

Acomodar plena e confortavelmente pessoas de diferentes características físicas e motoras no ambiente projetado é uma das preocupações do projeto. Por isso, as idealizadoras mantiveram atenção a limites físicos e sensoriais que pudessem comprometer a ação, o alcance e a experiência dentro do projeto. Assim, uma marca da JOALHERIA CONCEITO é o “Desenho Universal”, que busca a eliminação de obstáculos e permite a todos – independente de altura, peso, idade ou deficiência – o acesso aos componentes do ambiente projetado.



Coleção São Paulo


Com o mesmo tema, Adriana Scartaris também assina uma linha de joias em parceria com Fabrizio Giannone: a Coleção São Paulo, apresentada na Casa Cor 2011 com previsão de lançamento para a próxima coleção da marca.












PULSEIRAS

INSPIRADAS
NO GRAFISMO DO VIADUTO SANTA IFIGÊNIA








ANEL e COLAR

INSPIRADOS NA OCA E NA MARQUISE DO PARQUE IBIRAPUERA DE NIEMEYER












CONJUNTO


INSPIRADO NO MASP DE LINA BO BARDI







Obras de Simone Kestelman traduzem a arquitetura de São Paulo em esculturas de vidro


Em suas criações exclusivas para a Casa Cor, a artista plástica Simone Kestelman une acessibilidade e consciência urbana. As peças exibidas na Casa Cor promovem o reconhecimento do patrimônio arquitetônico de São Paulo: é a arte como caminho para estimular a consciência cultural. 

Por meio da experiência sensorial, os visitantes poderão conhecer detalhes do trabalho de grandes mestres da arquitetura brasileira. Esculturas em vidro utilizando técnica exclusiva da artista traduzem as linhas urbanas e a arquitetura em obras de arte.


Será exibida a obra Oca, que integrara a mostra “As Maravilhas”, e que têm texto em braile e audio-descrição integrada ao sistema de automação.


Na JOALHERIA CONCEITO, acessibilidade, inclusão social e cultural caminham de mãos dadas. Outro destaque do espaço será uma ampla instalação, assinada por Kestelman, com flores em cerâmica que exalam perfume no ambiente.
Em parceria com Adriana Scartaris a artista organiza um grande evento na Casa Cor com a visita de 190 pessoas surdas, cegas e cadeirantes com idade entre 6 e 70 anos. O evento tem data marcada para dia 22.06.2011.
 
Sobre Simone Kestelman: Economista de formação, Simone começou ainda criança sua incursão pelo mundo das artes. Expôs seus trabalhos na Academia Brasileira de Arte, Cultura e Historia (SP), na Galeria Lavarello (SP) e no Artslant de NY, durante o qual recebeu a medalha de ouro pela escultura Memorial Roberto Silveira. Em sua carreira, destacam-se cursos na Urban Glass School (Nova York), na Pilchuck Glass School (Washington), na Northwest Art Glass (Seattle) e na Eugene Glass Schoo (Oregon). A vitrificação da cerâmica a levou ao vidro, sua paixão hoje. Suas peças são o resultado de um trabalho único e original no país. www.skstudio.com.br/


parceiros do projeto

AD MÓVEIS / ARQUENGE CONSTRUTORA / BRETON  /  CETRELE AUTOMATION  / ESTILO BR  /  ESPELHOS GUARDIAN  / HY MARQUET ADESIVOS /  I-LUMES  /  JATOBÁ  /  REVELUX  /  SK STUDIO  /  SUVINIL  /  TABRIZ TAPETES  /  TODESCHINI BRAZ LEME



domingo, 1 de maio de 2011

CASA SAUDÁVEL

A empresa norte-americana Microban Products Company, líder mundial em soluções antimicrobianas, apresenta um novo conceito de higiene e bem-estar na arquitetura. A empresa construiu a primeira casa no mundo utilizando produtos com superfícies ativas contra a proliferação de microorganismos.

O grande diferencial deste projeto está na aplicação e uso de produtos para acabamento, decoração e utensílios com a proteção antimicrobiana Microban®. Esta proteção é incorporada na fabricação dos produtos para inibir continuamente a proliferação de bactérias e fungos (mofo e bolores) em todos os ambientes, promovendo uma melhor qualidade de vida para os moradores.

A Casa Saudável Microban® é uma residência comum como qualquer outra na cidade, campo ou praia, porém tem como principais benefícios ser mais fácil de limpar e de manter limpa, ambientes sem manchas e maus-odores causados por bactérias e fungos – portanto mais higiênicos. Instalações e produtos com aparência de novos por muito mais tempo. Por utilizar basicamente produtos à disposição no mercado, qualquer pessoa, empresa ou profissional pode adotar o mesmo conceito em seu projeto, sem necessariamente aumentar custos ou a sofisticação.



Para difundir e ampliar o conceito e importância de uma casa saudável que traga mais qualidade de vida, bem-estar, tranqüilidade e conforto aos seus moradores, a Microban® desenvolveu um projeto pioneiro e único no mundo. Localizada em Bertioga, litoral Norte de São Paulo, a casa foi concebida em parceria com renomadas empresas que já contam com produtos comercializados com a tecnologia antimicrobiana, como Gyotoku, Tramontina, Durafloor, Silestone, Deca, Plasútil, Origin, Merheje e Soprano, dentre outras aplicações desenvolvidas especialmente para a casa que poderão ser colocadas à disposição no mercado.


Idealizado pelo próprio diretor da Microban do Brasil, Toshiaki Ouchi, o projeto da Casa Saudável contou com a participação dos profissionais Eliane de alcântara Leitão (arquiteta), Adriana Scartaris (designer de interiores), Solange Barbarini (artista plástica) e Marizeth Estrela (paisagista Feng Shui).







sexta-feira, 22 de abril de 2011

EVENTO PARALELO AO SALÃO DO MÓVEL DE MILÃO - Brera Design District

A Brera Design District é um evento que acontece de 12 a 17 de abril de 2011, em paralelo ao Salão Internacional do Móvel, em Milão. O evento reúme lojas, galerias e show rooms de fabricantes no bairro Brera.












MILANO DESIGN VILLAGE 2011

Em um espaço de 3 mil metros quadrados, a companhia montou a Milano Design Village, que abriga as novidades das marcas que integram o grupo, formado por Poltrona Frau, Cassina, Capellini, Nemo-Cassina Lighting e Gufram. Além de produtos lançados por nomes do design atual, o grupo resgatou e repaginou obras de grandes mestres, como Franco Albini, Le Corbusier, Charlotte Perriand e Pierre Jeanneret. Para isso, foram feitas parcerias com fundações, herdeiros e especialistas na área de design.

Também há uma homenagem a ícones da arquitetura mundial na Milano Design Village. Em um corredor estão expostos fotos e textos sobre 11 vencedores do Prêmio Pritzker, considerado o “Oscar da arquitetura”, que já realizaram trabalhos para a empresa. O brasileiro Oscar Niemeyer figura entre os agraciados, com destaque para seu projeto do auditório que leva o seu nome, obra inaugurada em 2010 na cidade italiana Ravello.















fonte Uol Estilo por Daniela Salú