domingo, 9 de janeiro de 2011

VIVER EM UM PRECIPÍCIO

Cidades incrivelmente construídas em precipícios!


BONIFÁCIO NA CÓRSEGA

Bonifacio (Bunifaziu em corso) é uma comuna e uma cidade da região da Córsega do Sul. Tem 138, 36 km² e 2.658 moradores. Bonifacio é a comuna mais meridional da França Metropolitana. O Estreito de Bonifacio separam a Córsega da ilha italiana da Sardenha.

O Estreito de Bonifacio é um estreito de mar que separa a Sardenha da Córsega, no mar Mediterrâneo. Estas ilhas que distam no ponto mais próximo cerca de 11 km. O nome provém da cidade corsa de Bonifacio.
Permite ligar o mar da Sardenha (a oeste) com o mar Tirreno (a este) e tem uma largura de 15 a 20 km, com uma profundidade máxima de 100 m.
All'imbocco ocidental, encontram-se as ilhas italianas do Arquipélago Maddalena e os ilhotes franceses de Cavallo e Lavezzi.
É muito conhecido dos navegadores pela perigosidade das suas águas, com muitos naufrágios e atravessadas por fortes correntes marítimas. Foram fatais para a fragata francesa Sèmillante que em 5 de Fevereiro de 1855, enquanto seguia de Tolone para o Mar Negro para participar na guerra da Crimeia, por causa de uma violenta tempestade naufragou. No naufrágio morreram todos os 750 soldados que transportava.
Desde 1993, após o naufrágio de um navio mercante, a passagem pelo estreito è proibida a navios que transportem mercadorias perigo


CASTELFOLLIT DE LA ROCA - ESPANHA

Castellfollit de la Roca é um município da Espanha na província de Girona, comunidade autónoma da Catalunha, de área 0,67 km² com população de 993 habitantesCastellfollit de la Roca seria um ponto mínimo e até inexistente para os padrões geográficos planetários. Sua área exígua de meros 0,67 km² e uma população de menos de 1.000 habitantes porém, são um verdadeiro espetáculo que mistura penhascos e casas em uma harmonia quase irreal.

O pequeno município é limitado pela confluência dos rios Fluvià e Toronell e no alto das paredes basálticas que se erguem do mar à 50 metros de altura, está um amontoado de residências que serpenteia por cerca de 1 quilômetro de extensão.ta formação geológica adquiriu suas formas, graças à ação erosiva das águas dos rios sobre o basalto. Ele é fruto de duas camadas de lava vulcânica de erupções ocorridas em momentos distintos e distantes da história, sendo a última há cerca de 192.000 anos. 

Esta formação geológica adquiriu suas formas, graças à ação erosiva das águas dos rios sobre o basalto. Ele é fruto de duas camadas de lava vulcânica de erupções ocorridas em momentos distintos e distantes da história, sendo a última há cerca de 192.000 anos. Inclusive, em Castellfollit está a única pedreira de basalto ativa em todo o estado
A cidade "velha" de Castellfollit de la Roca é medieval e composta por praças e ruas estreitas e sombrias. As casas, em sua grande maioria, são construídas em pedra vulcânica. Na extremidade da escarpa, lugar do antigo cemitério que foi transferido dali em 1961, hoje existe a praça Josep Pla. Nela, o mirante garante uma vista panorâmica simplesmente espetacular da região. É nesta hora que se entende de verdade a incrível posição estratégica do lugar e a natural garantia de segurança proporcionada ao povo em outros tempos.
FONTE: OBVIUS - UM OLHAR MAIS DEMORADO...



CUENCA - ESPANHA







Cuenca é uma das cidades mais bonitas e pitorescas de Espanha. Pouco conhecida dos portugueses, Cuenca fica fora dos circuitos turísticos habituais. E, no entanto, Cuenca é uma cidade maravilhosa que oferece diversidade e beleza em todas as esquinas. Para além de um riquissimo património histórico e artístico, com dezenas de igrejas dos séculos XIV, XV e XVI e ruas com casas medievais totalmente recuperadas,os arredores da cidade merecem visita demorada, sobretudo a célebre Cidade Encantada e as Torcas, fenómenos geológicos de rara beleza.
Para ir até Cuenca, siga esta sugestão. Siga pela auto-estrada Badajoz-Madrid. Pouco depois de Talavera de la Reina, saia para a N-403, em direcção a Torrijos e Toledo. Quando chegar a Toledo, tome a N-400. São mais 150 km até Cuenca, sempre pela estrada N-400. Se sair de Lisboa, são cinco horas e trinta minutos de viagem para chegar a Cuenca.

FONTE: CIDADES DE ESPANHA.BLOGSPOT



MANAROLA - ITÁLIA









Uma das "Cinque Terre".
Localizada na Lingúria, Manarola é certamente uma das cidades italianas de localização mais perigosa.É difícil dizer com precisão a idade dessa vila, mas seus vinhos são celebrados em antigos textos romanos.Manarola é um dos trechos de maior atração turística da Riviera da Ligúria.
Para além do mar, as Cinque Terre oferecem bonitos caminhos pedestres com vistas de cortar a respiração, igrejas, oratórios e castelos antigos, mergulho, comida e vinhos de primeira qualidade.
As Cinque Terre são Parque Nacional e território protegido da UNESCO desde 1997.
Riomaggiore, Corniglia, Manarola, Vernazza e Monterosso são as cinco vilas que formam as Cinque Terre, suspensas entre o mar e a terra em íngremes penhascos sobre o bonito oceano.

As Cinque Terre são uma das áreas mais descontaminadas do Mar Mediterrâneo. Cinco milhas de costa rochosa entre dois promontórios, milhares de quilómetros de muros de pedra em seco, cinco pequenas vilas erguidas sobre esporas de pedra em minúsculas enseadas. Pela sua história e localização, as Cinque Terre não sofreram uma grande expansão. As vinhas, típicas na área, contribuíram para a criação da paisagem única com muros de pedra em seco, caminhos sinuosos, praias encantadoras situadas entre penhascos e águas cristalinas. 
FONTE:  LE CINQUE TERRE.ORG



RONDA - ESPANHA















Ronda é uma bela cidade antiga, na Espanha. Localizada na Andaluzia, na província de Málaga, nas montanhas de Serranía Ronda. Hoje, vivem cerca de 37 000 habitantes. Ronda atrai visitantes para a sua longa história e monumentos. É mais acessível de carro ou de trem desde a cidade de Algeciras e Córdoba.
U
ma bela cidade com uma longa história. A área da cidade de hoje foi habitada no período neolítico. Todas as culturas passaram Andalusia, deixaram sua marca. A maioria dos edifícios, no entanto, surgiu no século XVIII. Os monumentos mais importantes incluem a "Ponte Nova" (Puente Nuevo), que atravessa o Tejo e dizer o símbolo da cidade. A ponte tem 98 metros de altura, construída com pedras do rio Tejo e se juntou a uma nova parte moderna do centro antigo da cidade. Infelizmente, o destino mais freqüente para os suicídios. Depois, há a Igreja de St. Mary, que foi construído sobre o original árabe Mesquita. Valiosos e procurados são os muros e portões árabe.
Lá está
I Lá está a mais antiga arena de touros da Espanha e por isso sso é chamada de Plaza de Toros Ronda cidade também visitar o Palácio de Mondragón Palace, Banhos Árabes e do palácio do rei mouro. Ronda principalmente pela atuação da família de toureiros Romerových. A figura principal de Pedro Romero, da família lutou com mais de 5.000 touros, sem ferimentos. Porque aqui você pode visitar o museu da tauromaquia. Mas isso não é tudo. No
A cidade oferece belas paisagens montanhosas, que é ideal para passeios de turistas e amantes da flora e fauna. Aqui está situada várias espécies endêmicas. É claro que há uma vasta gama de alojamento de qualidade. Ronda é o lugar certo para os amantes da história e das touradas, embora aqueles que não são realizadas tanto aqui como em Sevilha.
FONTE: TIXIK.COM






SANTORINI - GRÉCIA













Callisti: o seu nome grego, originalmente, significa "a mais bela". Efetivamente Santorini se mostra particularmente fascinante entre as esplêndidas ilhas do arquipélago das Cíclades e, devido à sua particular conformação que a torna absolutamente única, é também uma das preferidas pelos turistas entre as muitas ao arquipélago grego.
     Segundo as reconstruções geomorfológicas de seu território, Santorini teria sido o parto de uma violentíssima explosão vulcânica: a própria ilha, na prática, seria a parte inferior de um vulcão que, devido a uma erupção, gerou as outras duas ilhas nas quais Santorini se estende, Aspronissi e Terrasia, modelando os seus contornos e a sua conformação. Santorini, em 69 quilômetros de costa, oferece uma variedade impressionante de paisagens: a riviera ocidental é marcada por rochedos a pico sobre o mar cristalino, enquanto que a oriental desce com maior delicadeza formando uma planície fertilíssima e algumas delicadas enseadas das quais é talhada a montanha de Profitis Ilias.
     Mas não é somente a natureza que torna Santorini tão agradável para os turistas, cuja segunda particularidade se dá devido à sua intensa história: recentes escavações arqueológicas confirmaram que a ilha foi habitada pelos fenícios mas que quase certamente, já durante a pré-história, as suas costas eram habitadas. Segundo as pesquisas, a explosão do vulcão teria acontecido por volta do ano 1500 Antes de Cristo: daí em diante tem início a Segunda vida da ilha, disputada também devido à sua significativa posição militar e estratégica.
     Os espartanos primeiramente, e depois os atenienses, bem como em seguida os bizantinos e os turcos. Não distante da praia rosa de Akrotiri, uma das mais belas e convidativas da ilha, surgem as ruínas de Thera. A cidade pré-histórica, é do tipo de ma pequena Pompéia: é aqui que se concentrava a população no momento em que o vulcão que dominava a ilha deu vida à sua explosão.
     As primeiras escavações iniciaram em 1967 sob a direção de Marinatos, prosseguiram depois com Doumas e continuam até hoje: as descobertas revelam uma cidade muito rica e dinâmica sepultada sob as cinzas. Entre os restos de cerâmicas, utensílios de pedra e de bronze, colares e pequenas obras de arte, se destacam os afrescos que atestam o alto nível artístico da ilha. Segundo alguns historiadores, Thera não seria outra que senão a mítica Atlântida, a terra da civilização mais evoluída e destruída por um maremoto e sepultada sob água e cinzas.
     O vilarejo de Oia oferece em vez um acentuado estilo de vida tradicional de Santorini: as casas, de um amarelo vivo com os tetos tipo cúpulas de cor azul cobalto, se espalham pelas vielas estreitas de mármore. Atrás de cada esquina uma foto memorável, entre o mar, as outras ilhas do arquipélago e os promontórios sobre o mar.
FONTE: COSTA CRUZEIROS


.